domingo, 24 de janeiro de 2016


AS PRIMEIRAS AVENTURAS DE DOM QUIXOTE DE LA MANCHA E 
SEU FIEL ESCUDEIRO SANCHO PANÇA



As primeiras aventuras de Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança conta, através do teatro de bonecos, os primeiros capítulos da novela Dom Quixote. De tanto ler livros de cavalaria, um ingênuo fidalgo espanhol passa a acreditar nos feitos heróicos dos cavaleiros medievais e decide se tornar um cavaleiro andante. No desejo de combater as injustiças do mundo e homenagear sua dama, o nobre e patético personagem segue viagem enfrentando situações supostamente perigosas e sempre ridículas. De suas desventuras, restam-lhe batalhas pelo amor incondicional , os seus desejos e seus enganos.


O ESPETÁCULO:






“As primeiras aventuras de Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança” é um projeto realizado pelo Grupo Teatral Auto-Peças, um espetáculo de formas animadas livremente inspirado na obra prima de Miguel de Cervantes Saavedra. Por ser um grupo focado na manipulação de bonecos a técnica de confecção e manipulação de bonecos proposta é a de marionetes de fios.
A ambientação do espetáculo tem caráter histórico e busca reproduzir o interior da Espanha no início do século XVII, seus personagens e suas paisagens.
A cenografia proposta é inspirada na estrutura física do livro. Com dimensões aproximadas de 2m de largura, 1,5m de altura e 1m de profundidade a Impanada (palco para bonecos) construída para se adaptar aos mais diferentes espaços e condições de apresentação.
A dramaturgia prevê diversos cenários para compor a narrativa, daí a intenção de fazer com que, semelhante a um livro, o cenário seja composto por páginas-cenário que se sucedem conforme vão avançando as aventuras do Cavaleiro da Triste Figura. Outra inspiração para esta cenografia são os livros-dobraduras ou “Poup-up Books” nos quais, ao se virar as páginas, dobraduras criam efeitos tridimensionais.
Integrada à cenografia, está a iluminação do espetáculo, composta por circuitos e refletores criados pelo próprio grupo ligados a uma mesa de luz artesanal que será controlada pelos próprios manipuladores. A iluminação funcionará principalmente ao criar efeitos para a cenografia.


FICHA TÉCNICA:
Produção: Grupo Teatral Auto-Peças
Texto/Adaptação: Luis Santos
Direção: Grupo Teatral Auto-Peças
Elenco: Eloise Lara, Greg Bassani, Guto Scheremetta e Luis Santos.
Técnico: Lucio Nogueira
Bonecos: Kátia Piccolin
Figurino: Grupo Teatral Auto-Peças
Cenografia: Guto Scheremetta
Direção Musical: Ivan Halfon
Foto/Vídeo: Flávio Assolari
Produção: Greg Bassani
DURAÇÃO: 45 MIN.







terça-feira, 10 de junho de 2014

O Senhor dos Temporais

O SENHOR DOS TEMPORAIS

Inspirado na última obra de Willian Shakespeare "A Tempestade" o novo espetáculo do Grupo Teatral Auto-Peças propõe a transposição da historia que, no original, se passa em uma ilha do mediterrâneo, no século XVI, para o contexto de um circo, no interior do Brasil, no início do século XX. A montagem de O Senhor dos Temporais dá ênfase aos aspectos cômicos e lúdicos da obra de Shakespeare. A é uma comédia e a busca de leveza e simplicidade de linguagem dá o tom geral do espetáculo. O público-alvo da montagem está na faixa etária que vai dos 7 aos 15 anos de idade (crianças alfabetizadas, pré-adolescentes e adolescentes).






 















Elenco: Greg Bassani, Guto Scheremetta, Lucas Mattana e Luís Santos.
Direção: Márcio Mattana
Bonecos: Kátia Piccolin e GT Auto-Peças